Esse é o meu trabalho by Joaquim Ferrari

Eu vivo aqui e esse é o meu trabalho.

Vocês vivem aqui e todos vocês podem viver essas experiências.

Quanto tempo vão precisar esperar para tomar essa decisão?

A vida passa.

Juntem-se a nós.

Eu acho que é assim que devemos viver e compartilho desse estilo de vida com meus alunos.

Joaquim Ferrari

31186221_1675358499224148_4710278976981958656_n.jpg

Vocês exploram todas as possibilidades de uso do corpo? by Joaquim Ferrari

Vocês exploram todas as possibilidades de uso do corpo?

As lesões nos esportes de longa duração são, na maioria das vezes, lesões por esforço repetitivo (LER).

Esportes como corrida e ciclismo estão entre os mais repetitivos gerando desequilíbrios musculares e articulares.

O nome exercício funcional vem da proposta de manter todas as funções e possibilidades de uso do corpo.

Essas funções somente são preservadas na medida que as utilizamos.

Para manter o corpo funcionando no melhor do seu potencial é importante a realização de exercícios com padrões diferentes.

Os funcionais entram aí.

O treinamento funcional é um método de trabalho mais dinâmico que os treinos convencionais na musculação.

Ele é caracterizado por mesclar diferentes capacidades físicas em um único exercício.

Assim, o foco passa de um grupo muscular isolado para todo o corpo - os movimentos trabalham a força muscular, a flexibilidade, o sistema cardiorrespiratório, a coordenação motora e o equilíbrio.

Para um trabalho completo dos nossos atletas, utilizamos alguns instrumentos como o TRX, Argolas em suspensão, elásticos, rolinho abdominal, etc.

A cada treino, após realizarem suas respectivas rotinas, os Azuis fazem um treinamento funcional!

Joaquim Ferrari

32779374_1700848410008490_1870950537969532928_n.jpg

Aerodinâmica e desempenho - parte 2 by Joaquim Ferrari

31673795_1680954811997850_7653330287782264832_n.jpg

Como puderam ver a utilização do kit aero mudou o resultado do Tour de 1989 e também a história do ciclismo. A partir de então a tecnologia e o estudo da aerodinâmica entrou de vez no ciclismo. Esse foi o momento da virada. A foto é muito explicativa e mostra a redução de tempo que a utilização de cada equipamento promove num contra relógio de 40 km.

•Capacete aero - 67 seg

•Guidom aero - 122 seg

•Quadro aero - 17 seg

•Cobertura para a sapatilha - 30 seg

•Roda traseira fechada - 29 seg

•Roda dianteira tri spoke - 42 seg

É interessante observar:

• 1. Diferente da opção que mais vemos em termos de escolha de rodas, investir numa boa roda dianteira é muito mais importante que numa traseira.

• 2. Na foto 2 vocês não vão encontrar bolsos traseiros na camisa, tudo com o objetivo de reduzir o arrasto.

Considerem que esses ganhos foram obtidos num contra relógio de 40 km pra 48 min e quanto mais rápido você for mais resistência aerodinâmica você encontra. Dessa forma em pessoas "normais" essas reduções serão menores.

Considerem também que o desempenho é o produto não somente da resistência aerodinâmica mas também da potência que você aplica nos pedais, então a frase quem não tem treinamento compra equipamento é sempre uma meia verdade ainda mais para iniciantes.

Força de vontade ou dedicação? by Joaquim Ferrari

15025262_1155650327861637_140463775829529671_o.jpg

Existe um discurso presente no inconsciente das pessoas de que devemos sofrer e ter força de vontade pra fazer as coisas.

Os atletas "compram" isso, pois com essa idéia vem junto todo o ideal da superação. Todo mundo quer mostrar que o treino foi duro foi muito difícil, pra "vender" superação.

Eu quero dos meus alunos um caminho que envolve bastante dedicação sem força de vontade. 

Se botar força de vontade está errado!!! 

Quero todo mundo treinando bem e o prazer precisa fazer parte do processo de treinamento.

O papel do professor é apresentar o caminho mais fácil. 


Fazer força é sinônimo de ineficiência e quanto mais ineficiente você for mais energia gasta e quanto mais energia você gastar menos tempo conseguirá ficar fazendo o movimento e quanto menos tempo conseguir ficar fazendo o movimento menos competitivo você vai ser. É isso o que eu acredito e é isso o que pratico com meus alunos nos treinamentos.

  

Aerodinâmica, posicionamento em cima da bike e desempenho by Joaquim Ferrari

Lemond x Fignon.jpg

O que é mais importante dentre as variáveis acima?

Precisamos considerar que em torno de 70% do arrasto aerodinâmico é representado pelo corpo do ciclista. 

Dessa forma nada adianta um investimento em equipamento se o atleta não souber se posicionar em cima da bike.

Quanto maior o ciclista maior o percentual do arrasto representado pelo corpo em relação a bike e quanto menor o ciclista menor o arrasto representado pelo corpo.

Isso nos leva a entender que o investimento em equipamento é muito mais importante em atletas pequenos e a medida que o atleta vai aumentando de tamanho essa importância se reduz. 

Isso em termos percentuais.

Quando se pensa em desempenho as duas variáveis precisam ser observadas.

Outra conclusão lógica é que é muito mais barato e eficiente ficar "escondido" do vento durante todo o percurso de bike do que usar todos esses equipamentos e ficar a todo momento saindo do clipe e etc.

Falando em termos de equipamento os testes em túnel de vento mostram que os guidons com clip e o capacete, nessa ordem, são os melhores investimentos a serem feitos quando se deseja reduzir o tempo na etapa de bicicleta.

Em 1989 o tour the France foi palco de uma virada histórica na última etapa, um contra relógio, quando Greg Lemond se sagrou campeão tirando uma diferença de 50 segundos para Laurent Fignon. 

A diferença na escolha de equipamentos e a postura na bike vocês podem ver nas fotos.

Até hoje a média de 54,55 km/h conseguida por Lemong é a segunda melhor média num contra relógio no Tour.

O Mito da Musculação by Joaquim Ferrari

Antes de lerem esse artigo é importante ter em mente que o mercado de academias de ginástica brasileiro é o segundo no mundo e as salas de musculação ocupam um papel importante nessa indústria.

O treinamento de força é importante para o corredor e triatleta?

A pergunta da forma como habitualmente é feita leva a uma abordagem errada acerca da questão, já que concordamos que ter força é importante pra tudo o que se faz seja esporte ou não.

Existe também uma associação no imaginário da maior parte das pessoas que para ganhar força devemos fazer musculação. Isso acaba levando a conclusão que a musculação é essencial no programa de treino. Esse entendimento está muito presente no discurso "eu faço musculação para evitar lesões".

Uma questão importante e que deve ser mais abordada é que o importante é fazer exercícios em que eu consiga transferir esses níveis de força e aplicar no esporte. O nome disso é taxa de transferência e ela é bem baixa na musculação.

Os exercícios de força mais importantes são os que tem uma taxa de transferência alta, além disso a musculação por trabalhar grupamentos específicos e conseguir isolar articulações cria muitos desequilíbrios que geram um aumento das lesões a médio e longo prazo.

Sempre que fazemos um movimento uma série de grupamentos entra em ação e cada um deles com funções específicas, como estabilizar a articulação, auxiliar os grupos musculares principais, frear e regular a velocidade do movimento e ser o principal responsável por ele. Esses grupamentos atuam em conjunto e aplicam um conjunto de forças muito bem dimensionado pra que o movimento seja executado com precisão e desempenho.

Simular isso nos equipamentos de musculação é muito difícil e é esse o grande motivo dos desequilíbrios e aumento das lesões.

Triatletas e corredores devem fazer musculação?

Somente em casos muito específicos

Quais os melhores exercícios de força?

Os que tem uma taxa de transferência alta e devem envolver: conexão entre todos os grupamentos, desequilíbrio, alongamento e impacto.

Lembrem também que musculação é muito eficiente pra gerar hipertrofia e com isso ganho de peso corporal. Nas competições em que existem categorias de peso como as de luta e hoje mesmo o remo e naquelas em que vamos contra a força da gravidade como a corrida e ciclismo em subida isso é contra producente.

Feliz Natal Azul 2014 by Joaquim Ferrari

Em Portugal, “Pai Natal” é sua denominação e na terra da rainha inglesa seu nome é “Father Christmas”. Na Alemanha ele se chama “Weihnachtsmann”. Já na maioria dos países de língua espanhola ele é denominado de “Papá Noel”, porém no Chile é “Viejito Pascuero”. Os dinamarqueses o chamam de “Julemanden”, os franceses de “Père Noël” e os italianos “Babbo Natale”.  Nos Estados Unidos ele ganhou o nome de “Santa Claus” e na Holanda de “Kerstman”. Na Suécia foi batizado de “Jultomte” e os russos o conhecem por “Ded Moroz”. E nós, carinhosamente, dizemos que essa figura simpática e amorosa se chama “Papai Noel”.

Um ser para vários nomes... Da mesma maneira, o Natal pode resgatar vários sentimentos. Uma celebração para várias sensações...  

Que a passagem da noite de ontem tenha nos agregado ainda mais e que, independentemente do credo, o dia de hoje seja celebrado para o renascimento de nossos votos de união.

A Equipe Joaquim Ferrari deseja um Feliz Natal Azul!!!

Prevenção é Saúde e Estilo de Vida by Joaquim Ferrari

Nossas emoções tem relação com alimentação?

Esta foi a pergunta norteadora de um estudo da Faculdade de Medicina da USP. Os resultados encontrados pelas pesquisadoras servem de alerta à população, pois sim, há situações que levam a um aumento significativo na ingestão de alimentos energéticos.

Em situações que levam a emoções negativas as pessoas tendem a ingerir alimentos doces não saudáveis. Contudo, a recíproca é verdadeira: ao se deparar com emoções positivas, tenderemos a escolher alimentos mais saudáveis, como frutas, por exemplo.

É fato que a corrida, a caminhada e a atividade física em geral promovem esta segunda emoção. Por isto que hoje, nas Paineiras, Os Azuis se propiciarão a isto!

Pra Começar a Semana by Joaquim Ferrari

Tudo o que nos cerca tem energia e nós fazemos trocas energéticas o tempo todo, com as pessoas e com os ambientes. Nós captamos a energia universal, pura, e a transformamos em energia consciencial, a partir de nossos pensamentos e sentimentos. Isso significa que tudo o que pensamos e sentimos definirá o nosso padrão energético. Então, nós somos tanto a luz que percorre o espaço como o espaço onde a luz percorre. (Carvalho, J.B.)

É por isto que Deepak Chopra diz que quanto mais vivemos num estado de felicidade mais experienciamos a realização espontânea do desejo na forma de sincronicidades e coincidências plenas de significado. Na presença deste mistério nós não só nos curamos a nós mesmos, como curamos o mundo. Quando nos transformamos o mundo transforma-se porque nós e o mundo somos Um.

Comecemos esta jornada de sentimentos e energias Azuis! Uma boa semana!

 

 

Prevenção é Saúde e Estilo de Vida by Joaquim Ferrari

     É nítida a melhora da qualidade de vida de uma pessoa que pratica corrida. Cada vez mais a ciência vem mostrando que atividades físicas, um pouco mais intensas, aumentam a expectativa de vida e trazem mais saúde ao dia a dia. Respeitando os limites e condicionamento do corpo, a corrida se mostra bem-vinda em qualquer idade.    Sabe-se que as mudanças do corpo com o envelhecimento também vêm acompanhadas de alterações em seu padrão de movimento. Os passos ficam mais curtos, a coluna mais curvada, e a eficiência da caminhada diminui, ou seja, a pessoa gasta mais energia para andar do que alguém mais jovem. Porém, pesquisadores da Universidade do Colorado, nos EUA, descobriram que alguns idosos andam da mesma forma que jovens, com o mesmo gasto de energia. A peculiaridade desses idosos com melhor eficiência de energia é que eles são corredores.    Os resultados mostraram que os corredores gastavam menos energia para andar (sendo a mesma quantidade de energia que um jovem sedentário gasta), davam passos de comprimento maior e tinham melhor coordenação nos movimentos.    Independentemente da idade, da época do ano ou do momento de vida, nunca é tarde para começar a correr. Quando feita em grupo então, muito melhor!     
  
 Normal 
 0 
 
 
 21 
 
 
 false 
 false 
 false 
 
 PT-BR 
 X-NONE 
 X-NONE 
 
  
  
  
  
  
  
  
  
  
  
  
 
 MicrosoftInternetExplorer4 
 
  
  
  
  
  
  
  
  
  
  
  
  
   Informação científica: portal da EF   
  
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
  
   
 
 /* Style Definitions */
 table.MsoNormalTable
	{mso-style-name:"Tabela normal";
	mso-tstyle-rowband-size:0;
	mso-tstyle-colband-size:0;
	mso-style-noshow:yes;
	mso-style-priority:99;
	mso-style-qformat:yes;
	mso-style-parent:"";
	mso-padding-alt:0cm 5.4pt 0cm 5.4pt;
	mso-para-margin-top:0cm;
	mso-para-margin-right:70.9pt;
	mso-para-margin-bottom:0cm;
	mso-para-margin-left:51.05pt;
	mso-para-margin-bottom:.0001pt;
	mso-pagination:widow-orphan;
	font-size:11.0pt;
	font-family:"Calibri","sans-serif";
	mso-ascii-font-family:Calibri;
	mso-ascii-theme-font:minor-latin;
	mso-fareast-font-family:"Times New Roman";
	mso-fareast-theme-font:minor-fareast;
	mso-hansi-font-family:Calibri;
	mso-hansi-theme-font:minor-latin;
	mso-bidi-font-family:"Times New Roman";
	mso-bidi-theme-font:minor-bidi;}
 
     
  
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
  
   
 
 /* Style Definitions */
 table.MsoNormalTable
	{mso-style-name:"Tabela normal";
	mso-tstyle-rowband-size:0;
	mso-tstyle-colband-size:0;
	mso-style-noshow:yes;
	mso-style-priority:99;
	mso-style-qformat:yes;
	mso-style-parent:"";
	mso-padding-alt:0cm 5.4pt 0cm 5.4pt;
	mso-para-margin-top:0cm;
	mso-para-margin-right:70.9pt;
	mso-para-margin-bottom:0cm;
	mso-para-margin-left:51.05pt;
	mso-para-margin-bottom:.0001pt;
	mso-pagination:widow-orphan;
	font-size:11.0pt;
	font-family:"Calibri","sans-serif";
	mso-ascii-font-family:Calibri;
	mso-ascii-theme-font:minor-latin;
	mso-fareast-font-family:"Times New Roman";
	mso-fareast-theme-font:minor-fareast;
	mso-hansi-font-family:Calibri;
	mso-hansi-theme-font:minor-latin;
	mso-bidi-font-family:"Times New Roman";
	mso-bidi-theme-font:minor-bidi;}
 
    

 

É nítida a melhora da qualidade de vida de uma pessoa que pratica corrida. Cada vez mais a ciência vem mostrando que atividades físicas, um pouco mais intensas, aumentam a expectativa de vida e trazem mais saúde ao dia a dia. Respeitando os limites e condicionamento do corpo, a corrida se mostra bem-vinda em qualquer idade.

Sabe-se que as mudanças do corpo com o envelhecimento também vêm acompanhadas de alterações em seu padrão de movimento. Os passos ficam mais curtos, a coluna mais curvada, e a eficiência da caminhada diminui, ou seja, a pessoa gasta mais energia para andar do que alguém mais jovem. Porém, pesquisadores da Universidade do Colorado, nos EUA, descobriram que alguns idosos andam da mesma forma que jovens, com o mesmo gasto de energia. A peculiaridade desses idosos com melhor eficiência de energia é que eles são corredores.

Os resultados mostraram que os corredores gastavam menos energia para andar (sendo a mesma quantidade de energia que um jovem sedentário gasta), davam passos de comprimento maior e tinham melhor coordenação nos movimentos.

Independentemente da idade, da época do ano ou do momento de vida, nunca é tarde para começar a correr. Quando feita em grupo então, muito melhor!

Informação científica: portal da EF

 

Pra Começar a Semana by Joaquim Ferrari

Feche os olhos e pergunte a você mesmo/a o que gostaria de estar fazendo nesse exato momento da sua vida...

Por que não está se dedicando à busca desse sonho? em medo? Agora se pergunte o que você faria se tivesse apenas um ano de vida? O que você mudaria?

Mantendo as respostas na quietude do seu coração, comprometa-se a mudar sua vida, de forma a poder manifestar seus sonhos. Comprometa-se a sempre prestar atenção à sua própria verdade e a dar ouvidos a ela. Sem comprometimento, o Universo não pode produzir os acontecimentos de que precisamos para realizar nossos desejos.

Comprometa-se simplesmente a viver todo o seu potencial. Viva o momento, e o Universo se encarregará de lhe mostrar seus talentos, que são únicos. Seu compromisso vai guiá-lo/a para os lugares a que você precisa ir, aos livros que deve ler e às pessoas que vão ajudá-lo/a e ensiná-lo/a.

Há um velho ditado budista que diz: “Quando o discípulo está pronto, o mestre aparece”.

Debbie Ford.

Azuis, nós encontramos vocês e vocês nos encontraram! Tudo isto faz parte de nosso comprometimento e do nosso desejo. Boa semana!

 

Prevenção é Saúde e Estilo de Vida by Joaquim Ferrari

JF.natação no mar.jpg

A crescente procura da natação como uma forma de prevenção não-medicamentosa para a hipertensão arterial tem aumentado nos últimos anos.

Estudo de pesquisadores da Universidade Católica de Brasília, ao averiguar as respostas da pressão arterial (PA) após natação e durante a rotina diária de trabalho de indivíduos pré-hipertensos, concluiu que a natação, em intensidade moderada a alta, foi eficaz para promover redução da PA pós-exercício em indivíduos pré-hipertensos durante a sua rotina de trabalho.

Os resultados da pesquisa evidenciaram uma diminuição significativa na pressão arterial sistólica (PAS) por 2h após a sessão de natação em relação ao repouso, e uma diferença significativa entre a variação da PAS na recuperação pós-exercício em relação ao repouso pré-exercício.

Em dezembro, com os treinos acontecendo no Leblon, a natação no mar é mais um convite à saúde aos Azuis!

Fonte de consulta: Portal do Coração

Pra Começar a Semana by Joaquim Ferrari

Ser sábio é ser simples. É olhar para os maiores mistérios do universo, enxergar a complexidade da vida e perceber que tudo se vincula ao simples, que há níveis e níveis de compreensão onde não cabem palavras e qualquer tentativa de definição será um exercício de reducionismo.

Simplicidade tem a ver com nossa capacidade de processar interiormente, em gratidão, aquilo que intelectualmente nem sempre é passível de explicação, mas, no entanto, se relaciona com algum ponto de nossa consciência que se ilumina quando vê, quando percebe, quando se conecta, quando se aquieta e vive no hoje.

Você pode se impressionar com doutrinas bem construídas, grupos impecavelmente organizados, mas nada disso tem valor real, nada saciará sua interioridade a não ser que você esteja atento, extraindo do cotidiano, da simplicidade de olhar, tesouros que não cabem em nenhum lugar a não ser dentro.

Desocupemos sem medo. Livre-se do muro de ideias que impedem a passagem do sol. Volte ao estágio da pureza da criança que simplesmente vê, que não julga, que experimenta nas pedrinhas do parque, nos galhos que caíram da árvore, na areia da praia, no sorvete de morango, no abraço do pai, no colo da mãe, na corrida com o cachorro, na água gelada da piscina, no doce da vovó, no passeio no fim de semana, no cuidado de quem ama, em simplicidade, sem explicações teóricas, as maiores verdades, o caminho para nos tornarmos humanos de novo.

Flávio Siqueira abre nossa semana, pois acreditamos na simplicidade!

Prevenção é Saúde e Estilo de Vida by Joaquim Ferrari

Pessoas que relatam níveis mais elevados de consciência de seus sentimentos e de suas experiências diárias apresentam uma saúde melhor.

Esta é a afirmação de pesquisadores da Universidade de Brown (EUA), que descobriram uma associação significativa entre o estado de alerta consciente, e atenção ao que a pessoa está pensando e sentindo em cada momento, com os indicadores de saúde cardiovascular.

A conexão entre mente alerta e melhor saúde pode acontecer, segundo a equipe, porque as pessoas que estão em sintonia com os seus sentimentos e os acontecimentos do dia-a-dia podem lidar melhor com seus diferentes desejos e até vícios.

A pesquisa é bem interessante e confirma aquilo que nós, Os Azuis, procuramos fazer, disseminar e multiplicar: uma vida plena é aquela que está intimamente ligada com hábitos de vida saudáveis. Mente, corpo, alimentação, prática da atividade física e um grupo coeso são bons ingredientes à felicidade e satisfação!

Pra Começar a Semana by Joaquim Ferrari

O que é riqueza?

“É o momento de encontro entre dois mundos aparentemente diferentes, no qual os dois realizam o quão realmente iguais são.” Hugo Reichenberger, em campo de refugiados da ONU.

“É estar centrado, em harmonia com seu interior. É desenvolver a união de corpo, mente e espírito.” Celeste, yogini.

“É o conhecimento que compartilho e um abraço sincero.” Biel Baum, 12 anos, minichef desde os 8 e autor do livro “Meu diário para Jamie Oliver”.

“É ter consciência do ar, do sopro divino, do seu valor e do seu prazer.” Carlos D’Aguiar, engenheiro civil, criador do projeto “Yoga na Laje”.

“É estar satisfeito com o que tem.” Meyer Nigri, empresário.

“É aprender a celebrar minhas conquistas.” Ale Kalko, ilustradora.

Para nós riqueza é o compartilhar a vida saudável, é dividir caminhos, é ensinar e aprender, é multiplicar as boas ações e disseminar que para percorrer quilômetros e quilômetros basta querer!

E para você o que é riqueza?!

Boa semana!

 

 

Prevenção é Saúde e Estilo de Vida by Joaquim Ferrari

Comer frutas frescas todos os dias reduz a probabilidade de se apresentar doenças cardiovasculares. De acordo com o estudo da Universidade de Oxford, divulgado no Congresso da Sociedade Europeia de Cardiologia, a afirmação é embasada após os cientistas terem analisado 451 681 indivíduos.

É importante lembrar que a Organização Mundial da Saúde recomenda a ingesta de 5 porções diárias de frutas, verduras e legumes. Além disto, não podemos esquecer que a alimentação balanceada e a prática regular de atividade física são grandes fatores de prevenção. Hábitos Azuis, diga-se de passagem!

Pra Começar a Semana by Joaquim Ferrari

Uma vida boa e criativa é uma vida em que as paixões ressurgem e se renovam continuamente; em que o risco nunca deixa de atrair a nossa curiosidade e ativar a nossa ação; em que todos os eventos, inclusive o trabalho, assumem as modalidades do jogo, com suas próprias regras e suas apostas, suas vitórias e suas derrotas, seus felizes imprevistos e seus momentos de reflexão.

Domenico De Masi, sociólogo italiano, abre nossa semana e resume o que também acreditamos. Nossa vocação é crer que as grandes alegrias da vida são aquelas compartilhadas. Esses momentos que nos movem nos fazem ir além e deixam a vida em contínua renovação.

Uma semana de motivações, paixões e renovações Azuis!

Prevenção é Saúde e Estilo de Vida by Joaquim Ferrari

O exercício físico realizado em grupo se torna um aliado contra o estresse. Além do exercício em si ser um agente contra a rotina, pelo fato dele ser feito em conjunto com outras pessoas, pode ser uma fonte mediadora de amizades, onde as pessoas compartilham seus interesses. A produção de endorfinas e encefalinas durante o exercício físico aeróbico, liberadas após 45 minutos ou mais durante a realização do exercício, incrementa ainda mais o processo de alívio do estresse.

De Godoy (2007), explica que uma das hipóteses para estes efeitos positivos do exercício físico em relação ao combate ao estresse é baseada nos mecanismos fisiológicos e bioquímicos:

a) Hipótese do aumento da aptidão cardiovascular. O efeito antidepressivo do exercício poderia ser mediado pelo nível de preparo cardiovascular (aeróbio).

b) Hipótese das Aminas. Três neurotransmissores explicariam o efeito antidepressivo do exercício, são eles: serotonina, dopamina e norepinefrina. Algumas evidências indicam que indivíduos deprimidos apresentam um decréscimo na produção dessas aminas metabólicas. O exercício teria o poder de estimular o aumento da produção desses neurotransmissores.

c) Hipótese das Endorfinas. As endorfinas são substâncias produzidas no organismo e possuem qualidades capazes de reduzir a dor e produzir um estado de euforia.

A ciência nos orienta e nossos hábitos confirmam nosso exercício com este norteador. Ser Azul é guiar-se pelo conhecimento, com condicionamento, por meio do planejamento e vontade.

Fonte de Referência:

DE GODOY, Rosane Frizzo. Benefícios do exercício físico sobre a área emocional. Movimento (ESEF/UFRGS), Porto Alegre, v. 8, n. 2, p. 7-15, dez. 2007. ISSN 1982-8918. Disponível em: <http://www.seer.ufrgs.br/index.php/Movimento/article/view/2639>. Acesso em: 11 Nov. 2014.

 

Pra Começar a Semana by Joaquim Ferrari

“Vencedor não é só aquele que vence, mas também quem dá o melhor de si na busca da vitória.” (Paulo Berri)

Abrimos nossa semana com o intuito de nos libertarmos da necessidade constante de vencer, até mesmo porque, em última instância, a vitória absoluta é impossível o tempo todo. Podemos nos divertir em um mundo onde a medalha não é tudo e onde não há perdedores quando todos compartilham da mesma energia. É importante estarmos em paz, e correspondermos com a energia da intenção. 

(Adaptado: “Libere a sua necessidade de vencer”, Wayne W. Dyer)

Prevenção é Saúde e Estilo de Vida by Joaquim Ferrari

“Comer em companhia”

Somos seres sociais e o hábito de comermos em companhia está impregnado em nossa história. Compartilhar o comer e as atividades envolvidas neste ato é um modo simples e profundo de criar e desenvolver relações entre as pessoas. Atualmente vários estudos interdisciplinares têm identificado que a refeição em família contribui para o bom estado nutricional, relacional e para melhor qualidade de vida. Dessa forma, comer é parte natural da vida social. Refeições compartilhadas são momentos preciosos para cultivar e fortalecer laços entre as pessoas que se gostam. É um momento de encontro, de troca, do importante exercício da convivência e da partilha, do entrosamento e do senso de pertencimento.

(Adaptado: Guia Alimentar para a População Brasileira. Ministério da Saúde. 2014 e Alimentação e comensalidade: aspectos históricos e antropológicos. Sueli Aparecida Moreira. 2010)

Hoje, nas Paineiras, é dia de exercitarmos o nosso comer em companhia, o nosso comer em família. Uma Família Azul no tradicional café da manhã nas Paineiras após o treino.